terça-feira, 27 de setembro de 2011

mais um.

hoje o amanhã
trouxe outra manhã
cheia de desejos de futuro
e lembranças de um passado
que deveria ser presente.

aliás, ainda o é.

lembrei da tua voz
cantando pra mim
noite pós noite
e acordando meu peito
durante a madrugada

e te desejei.

desejei teus braços
os eternos abraços
pra eu sentir todo o calor
dos teus carinhos
passeando por dentro
e por fora.

quis com força é fé
que me quisesses até
além do sempre
o fim sem fim

no mais,
felicidades e todo o resto
que já faz parte 
do que há em mim
do que há em ti
há 16 meses.

estejamos assim:
um no outro.

hoje e sempre.




4 comentários:

Diana disse...

Eu queria que o meu estivesse assim, mas estraguei.

belas palavras!

Stella Rodrigues disse...

E essa dança bonita com as palavras ai heim, gosto de coisas assim, que aos poucos, ao juntar as letras em palavras, as palavras em versos e os versos em poesia, vamos ritmando e as coisas vão acontecendo e cada vez da mais vontade de entender o fim, sem realmente querer chegar ao fim. Enfim, quero um amor assim pra mim. É.

Márcia disse...

1 ano e 4 meses ja? passou rapido hein, mari

Ártemis Rae disse...

"estejamos assim:
um no outro.

hoje e sempre."
Que lindo!
Eu senti tanto dentro de mim...eu nem sei como explicar.
Que lindo tudoo!
;D