terça-feira, 13 de abril de 2010

De um outro clamor.

Perdão.
Perdoa-me, querido, pois sou tola.
Sou tola e não tento me redimir.
Me redimir da tristeza que te causei.
Que te causei quando eu me afastei de ti.
Perdão.
Perdoa-me, querido, pois eu peco.
Eu peco por achar que teve fim.
Fim este que usei pra libertar-me.
Libertar-me do que tu eras pra mim.
Perdão.
Perdoa-me, querido, pois errei.
Errei ao esconder minha paixão.
Paixão que me obrigou a transbordar.
Transbordar um rio enorme de emoção.
Perdão.
Perdoa-me, querido, pois o amo.
O amo e já não tem mais solução.
Solução para que eu escape de ser presa.
Ser presa por roubar um coração.

Então, perdão.

mariana andrade*

18 comentários:

Erica Ferro disse...

Não há perdão para o amor, para quem dele faz sua bandeira, sua prisão.
Quem ama, é agraciado com a maior das graças e o maior dos sacrifícios, também.

Belo poema. ;)
Beijo, queridona.

Ma.chine disse...

Ninguem vai preso por roubar um coração...

Vai?
Pq se for, voud ar queixa... levaram o meu faz um tempinho :/

Beijo

- maria elis disse...

acho que sou orgulhosa demais pra assumir minha culpa e pedir perdão, só acho '-'

beijas mari :*

Kaio Rafael, disse...

"Perdoa-me, querido, pois eu peco.
Eu peco por achar que teve fim.
Fim este que usei pra libertar-me.
Libertar-me do que tu eras pra mim.
Perdão".

Você escreve bem.
Difícil isso. São sempre lugares comuns nessa coisa de blog. Sempre o mesmo amor, sempre o mesmo garoto, sempre o mesmo sofrimento, sempre as mesmas coisas. De novo e de novo. Até que a gente começa a achar que não tem mais o que dizer na hora de fazer um comentário.
Você escreve bem.
Pensei algo novo, compreendi partes de mim que ainda não tinha notado, sei o que dizer, sei o que pensar.

Poderia, assim, por exemplo, falar de sua genial abordagem do amor, do modo criativo como expôs o medo, da recurso magnético que é o modo como passa a mensagem através de um perdido de perdão.

Olha só, você não é, nem de longe, mais uma dessas menininhas que acham que sabem escrever e dizem sempre as mesmas coisas ao melhor estilo 'malhalção'.
Nada contra as meninas assim, mas é muito mais gostoso pra mim ler pessoas como você.

É, você escreve bem,
soube me fazer saber o que dizer.
Raro.

Beijo. :*

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Saber perdoar é uma proeza. Espero que ele a tenha.

;*

Mariah disse...

ahh, seus posts são tão lindos =)

Juliana Mendes disse...

olha, perdão não se pede.
perdão se dá...
assim como beijo, silencio e outras cositas mas...
é simples...
perdão é sentimento e enquanto não lhe entregares sincero... não será verdadeiro... não precisa que alguém lhe peça, vc sente no coração...
(:

Por que você faz poema? disse...

Amar é não ter que pedir perdão ou perdoar é amar?

Priscila Rôde disse...

"Perdoa - me, querido, pois o amo."

Se ele te perdoar... Ual! :O rs


Lindo, linda.
Você é uma fofa.

Morro do Céu disse...

venha conhecer o espaço Morro do Céu!
Um blog onde premiamos oq tem de melhor na internet. participe de promoções e indique blogs de sua preferência. quem sabe o seu não seja premiado tb?

http://morroceu.blogspot.com/

Thalita Souza disse...

Que lindo teu blog está flor ^^
Adoorei!

Sobre o post,então,perdão é algo magnífico que Deus proporcionou ao ser humano,amar e perdoar é o que há.
Perdão é algo divino.

Ana, disse...

Nossa, isso foi realmente de coração, já que o meu, ficou apertado a cada perdão que fora dito. Suas letras já ultrapassaram o que se pode chamar de maravilhoso, e há muito tempo. O talento te consome. E como muitos, eu amei.

Amanda • disse...

lindo poema!
Parabéns.

- gabs, disse...

Perdoe-me pois amo você?
O amor não é algo errado; é inevitável sim, mas não algo maléfico. Quem por outro alguém é amado, por mais que não retribua amor àquele, deve-se sentir lisongeado.
como queria que alguém se sentisse culpado por me amar sem chão... :(((
aaaaa desamor :(

IUAYIEAOIUEAOEA ignore minhas bobagens. Seu poema está uma doçura!
Aliás, o blog todo está! Adorei o layout.

Um grande beijo.

Maldito disse...

Pedindo assim,..quem não perdoaria.

Rívia Petermann disse...

Eei

Com o aumento de crimes,há o aumento de perdão.O amor é um crime,onde o perdão pode estar a venda,de forma dócil...

Adoro a frase do perfil,assim como Clarisse Lispector,completando a frase"eu também sou o escuro da noite,embora não aguente ouvir um sussurro no escuro,e passos..."

Adorei!Beijos!

meus instantes e momentos disse...

que lindo texto.
Belissimo blog.
Gostei daqui.
Maurizio

leonel disse...

Quem não haverá de perdoar um apaixonado coração?

Abraço!