quinta-feira, 4 de março de 2010

Consequências de ti.

Eu queria saber o porquê
de as tuas palavras
nem tão bem pensadas
deixarem-me assim
Queria saber o porquê
de toda essa saudade
do teu acalanto
habitar sempre em mim
Vem logo mostrar-me o porquê
de o meu corpo tremer
quando vens mais pra perto
e falas aos sussurros
Me fala também o porquê
de, na tua ausência,
os belos caminhos
tornarem-se escuros.
Serás tu, então,
como o vento
que acende minh'alma
e também a apaga
quando assim quer?
P.S.: Olá, queridos meus. Estou dando um tempo disso aqui. Qualquer dia venho de novo. Beijo enorme!

11 comentários:

Larissa disse...

Uma pena ter que sair assim, Mari. Mas acredito que todos entendemos o motivo, escola é algo difícil, rs.
Então tome o tempo que quiser, mas volte quando der.

Um beijo e te cuida.

Islla Lopes disse...

Sinto falta =/
Não some.

Tania Girl disse...

Oii
sinto sua falta...
bjos

ticoético disse...

te rebato em pergunta com as mesma cinco linhas que terminaste o poema,enfim,bela.
abraço !

Priscila Rôde disse...

Já sinto tua falta, Poetisa.
Volte logo e aproveite o tempo.

Seus poemas são maravilhosos!

Rosival Evangelista disse...

que blog gostoso de ler, espero vê-la novamente aqui.

Gabriela disse...

E é tão surreal quando alguém nos faz sentir assim...
Os momentos tornam-se pequenos, os sonhos gigantes e as saudades de tudo - incomensuráveis...
Lindo poema, espero que volte logo! (:

Ná Lima disse...

Lindo poema...
amor que vai e vem e nos deixa assim, sem saber o que fazer...

FatoSempalavras. disse...

Vc dando um tempo disso aqui?

=/

Hum. por um lado é bom, que quando voltares virá com este amor maior ainda que há dentro de ti.
Eu te adoro e é de verdade, meu doce anjo.


aah...tente(prometa)nunca se esquecer de mim, por favor. Preciso muito de ti!

Incontáveis abraços.

Daiana Costa disse...

Há coisas que só tendem a piorar com alguma justificativa.

''Tay' disse...

Que lindo poema *-*
adorei.

bjus =*