sexta-feira, 29 de maio de 2009

O Impossivel, (continuação)

"Talvez eu saiba melhor do que você o que é passar tanto tempo sozinho. Posso entender mais profundamente o tormento que é ser perseguido por pensamentos indesejados. Tenha certeza de que, de vez em quando, aquela coisa toda de "tá bom demais pra ser verdade" realmente funciona.

Dois anos. Uma eternidade para quem os vive. Ainda tenho pesadelos com o dia que aconteceu, na realidade, imagino como se tivesse sido ontem. Espero que você tenha aproveitado cada momento junto ás pessoas que ama. Na vida há coisas tão complicadas que, mesmo procurando a vida toda, não encontramos respostas. Aconteceu comigo, espero que sua situação seja diferente.
É raro que eu responda às anotações de alguém. Você é diferente. Saiba disso."


Foi a primeira vez que obtive uma resposta. Eu disse a primeira. Sim, ele(acredito que seja um homem) se comunicou comigo outras vezes.
Recebi essa carta no dia 25 de novembro de 2009. Guarde bem essa data, pois foi nela que o maior segredo começou a ser revelado. O primeiro passo para a satisfação. Mas procure não ter muita pressa, ansiedade não costuma resolver muita coisa. Foi outra lição que aprendi aqui.
Nesse dia minha anotação foi deixada embaixo de uma árvore, a mais alta do Grande Jardim, será que ele acharia?

(Continua...)

2 comentários:

márcia amaral disse...

tenho medo desse homem que escreveu a carta, muito medo

Marii~ Andradee disse...

espera pra ver depois. kk