segunda-feira, 24 de março de 2014

sou (d)ela.

guardo gestos
de boca seca
pele encharcada.

gosto de me sujar
em suor
gosto de me lavar.

o que desejo
não deixo
me queixo
até alcançar.

o que consigo
não largo
aproveito
até cansar.

só caibo em quem
me permite
transbordar.




2 comentários:

Lucas Hage disse...

Poesia liberdade!
Sou (d)ele
Entendo
Respeito
Admiro
Faço disso lei.
Parabéns pelo texto!

Elisangela Andrade Bogéa disse...

Hipérbole de talento