segunda-feira, 31 de março de 2014

sentir sentido.


traço uma linha
desenho com a língua
arrisco uma rima.

num local normal
enxergo vermelha
uma marca banal.

beijo porque é tua
e sendo assim
quero também pra mim.

desejo o desejo concreto
me pego indo além
sonhando afeto.

escuto segredos
procuro afastar
todos os medos.

me olho nos olhos
visão alheia
minh'alma incendeia.

recebo riso
e em reciprocidade
insisto:

tato, paladar, olfato
audição, visão
viva, vivo.

3 comentários:

Dilly Monnete disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dilly Monnete disse...

"porque é tua
e sendo assim
quero também pra mim."

porque, sendo teu, é meu também :3
adorei.

Anônimo disse...

Escreves como nas cartinhas. Desde aquele tempo eras determinada em uma coisa: Viver.