quinta-feira, 12 de abril de 2012

viver (em) nós.


eu quero sair do papel.
quero fazer poesia com o peito encostado no teu
com a boca encostada na tua
sentir teu ritmo
misturar com o meu.

eu quero parar de rimar.
que nenhum som se assemelha ao teu riso
e palavra alguma significa tanto
quanto o silêncio que teus olhos fazem
quando querem falar.

pensei até em largar esses versos
que considero tão pouco
tão pobres

todas as linhas sempre foram nada
nem entrelinha me basta
é tudo incompleto demais.

é preciso mais cor.

é preciso sentido em cada letra
 em cada gesto 
em cada som

é preciso que a gente continue assim:
devagar..
respirando..

é preciso viver.
inspirar
vida
.
.


"love is you, you and me. love is knowing we can be."
.

7 comentários:

Ana Andreolli disse...

um dos textos mais lindos q já li pelos blogs, tive que guardar. parabéns menina.

tay disse...

Eu sou péssima para fazer comentários, por isso sempre leio seus posts em silêncio, mas senti necessidade de te informar que amei sua poesia e te parabenizar não apenas por esse, mas por todos os seus textos.

silvioafonso disse...

.


Adorei isso aqui, juro.
Vou seguir seu blog,
espero que siga o meu.

silvioafonso







.

Stella Rodrigues disse...

Me ajuda :( tem um cara copiando meus versos :(

Stella Rodrigues disse...

Que lindo, que linda poeta você é, romance *-* senti cada cena. belissimo poema

Alan Félix disse...

Amor e poesia. Casamento perfeito!


Saudade, moça!

A Poetisa Aprendiz. disse...

Gostei do muito do seu texto.
Uma pena quando viver, que é tão importante, torna-se um desafio. Literal ou psicologicamente.