domingo, 16 de outubro de 2011

depois de agosto




no vento sem cor
na noite sem lua
no frio sem calor
permanece a falta tua.

os vícios antigos
a intensidade do sentir
dos sentidos
a vontade do que há de vir.

de hora em hora
eu me procuro nos teus beijos.
vem, vem agora
eu já te tenho e te desejo.

na virada dos dias
o passado ameaça destruir tudo.
o que foi alegria
pra alguns tornou-se absurdo.

mas fica, querido
e sê comigo um belo par.
que a gente só fique perdido
em toda a loucura de amar.



8 comentários:

Ana Andreolli disse...

fabuloso, é isso que sinto!

Niel Koeller disse...

Juro que falei, ao terminar de ler: Wow, que bonitinho! rs Lindo, lindo! Beijos =)

Nara Sales disse...

Te lendo, entrei numa nuvem de nostalgia total. Era como se eu estivesse muito além de mim mesma e tua palavras me sugassem lentamente ao meu lugar... Foi lindo, Mariana. Muito.

Alan Félix disse...

Belo texto moça. Bela paixão e intenso amor.


Abraço!

ticoético disse...

Sabe Mariana,teu comentário lá me fez muito bem,pode até ter lhe parecido simples,mas a paixão faz muita diferença,ah se todo mundo tivesse assim mais paixão em tudo que cria,enfim,como é belo isso aqui.

abraço (:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Senti.

Eu só quero viver esses versos, sempre.

"mas fica, querido
e sê comigo um belo par.
que a gente só fique perdido
em toda a loucura de amar"

Lindo.

Abraços Imundos...

Daniela Filipini disse...

Tão lindo que chegou a doer...
por tudo o que aconteceu comigo nos últimos dias, e, principalmente, por hoje, pelo que ainda será.

Lindo demais.

Halifas Quaresma disse...

Perfeito....

Parece que machucou ao fim.

Beijos!

algum-anjo.blogspot.com