sábado, 25 de dezembro de 2010

Lótus.

Não te curves
pois tua essência é bela demais para tal.
Não te amedrontes 
pois tua alma é forte e qualquer coisa suporta.
Não te esqueças
que o teu sentir de levanta do mais profundo abismo.
Então que sintas!
Que evoluas!
Que floresças!
Que sejas!
Que sejas tudo isso que já és.
Bela aos olhos de quem realmente te vê.
Flor-humana.
Flor-de-lótus.
Minha flor.
Minha paz.

p.s.: eu te amo, lótus.

3 comentários:

gabriela marques. disse...

Divino, Mariana.

Niel disse...

Muito bonito, Mariana =)

Juliana Dias disse...

Que lindo poema. Que lindas palavras de amor!

Beijos!