domingo, 5 de dezembro de 2010

Do nosso verbo.

"Eu sinto tanto, que cada fio de conhecimento se arrepia. Mas não era sempre que isso acontecia. Só agora é desse jeito toda hora. Só agora a alma e o corpo tremem, o coração pula, a vontade do melhor aflora, me consome. Já senti muita coisa, mas nunca havia me deparado com algo como tal. Algo que supera qualquer lógica criada por mentes finitas. Que só lembram do saber e esquecem do sentir. 
(...)
Não há conhecimento capaz de desafiar a certeza que só esse 'acreditar' nos dá.
A certeza do maior sentir de todos...
O 'amar'".

(Em 27/11/2010)

5 comentários:

emannu disse...

É muito bom ficar lendo e relendo isso, foi sem duvida o melhor presente que você poderia me dar.
Quando vejo isso, fico imaginando e tenho mais vontade ainda de ficar com você.
Eu te amo muito, e te garanto que todas aquelas palavras servem pra mim da mesma forma.
Você é um anjo, que veio e me encheu de felicidade, amor e carinho. Não tem como querer mais nada, a não ser passar o resto da vida com você, e receber tudo o que esse amar tem pra nos dar.
amo você, desde 7 meses atras, até sempre.

so sad disse...

o amor é lindo! rs

Priscila Rôde disse...

Certeza só nossa!

Beijo, Mari!

Tainá Facó disse...

a resposta está dentro da gente, flor.

absinthe disse...

ficou tão bonitinho e sincero isso... :-) adorei.