sábado, 6 de fevereiro de 2010

Algo de nós (que éramos amor).

Eu ouço o som dos teus olhos fitando os meus - algo como a alegria surda que o coração da alma quis externar - e lembro do que eu ouvia antes, em sussurros trazidos pelo equilíbrio que só tu tens, pela doçura costumeira que só tu consegues cravar em mim, que sou quase de pedra. Então tu evidencias o "quase", lembrando-me de que mesmo 1% ainda há de ser uma possibilidade.
Pois bem, como sabes, eu sinto falta da falta que, há um tempo atrás, tu sentias de mim. Era o tempo em que meu sorriso, tu sempre o dizias, como fosse capaz de madrugada transformar em dia. Nosso sentimento recíproco, na época, fingia ser sol, e ardia nos olhos das palmas das tuas mãos, queimando-me, pois eu, frequentemente, recebia acalento delas.
Éramos luz.
E em nenhum momento houve sombra, pois tudo o que víamos era lançado do céu, e demonstrava-se em linhas perfeitas, como a peça original, não como a que fora copiada pelos que melhor sabem copiar, colorida pelo que melhor sabe colorir, e, ainda assim, não alcança resultado igual. Pois tu eras meu perfeito, e eu era o teu. E mesmo que os tais perfeitos possuíssem falhas, era o que bastava para nós.
Há ainda quem diga que não teria sentido querer uma parte do teu coração. Só uma parte eu pedi, pra guardar como garantia, de que não fugirias de repente, sem me dar aviso prévio.
Interpretaste errado meu desejo.
Fugiste de mim.

E eu fui te procurar.

(Continua..)

mariana andrade*

P.S.: Sim, terá continuação aheuaeh Em breve eu posto aqui. Um texto romântico demais pro meu gosto HAHA meu 'eu lirico' tem faces variadas, sim. Enfim, queridos, obrigada pelos comentários (que devem ser feitos ACIMA do texto, por sinal kk). Beijos, e até breve :*

14 comentários:

Mariah disse...

nossa, você escreve tão bem! esse texto, pra variar, ficou muito bom :)

Angel disse...

Nem mesmo um coração quase de pedra resiste ao amor... Sou romântica confessa, e ler o amor, mesmo que mesclado a outros sentimentos não tão bons, me faz muito bem. Descobrí-lo, observá-lo acontecer, é muito bom.

Nem preciso dizer que me emocionou este teu texto, não é?! E que você escreve muito bem, certo?! Você sabe, és uma escrito nata!

Abraços!

P.S.: Aguardadndo a continuação e torcendo pelo final feliz! rs.

Angel disse...

CORRIGINDO: escritora.

:D

Natália Corrêa disse...

Mari, isso ficou muito bom.
Queria um final feliz, será possivel?
Ás vezes fico observando como tudo que é bom é eterno enquanto dura, mas nunca dura. Será que minha felicidade de agora também está próxima do fim? :x

Tania Girl disse...

Amei o post.. principalmente a primeira frase, se tratando de olhos eu gosto de tudo..rsrsrs
bjos
ps: esperando a continuação!

L. disse...

Liindo..
posta logo a continuação.. !!!! kkk



;*

Erica Ferro disse...

Dois imperfeitos estupidamente perfeitos, não?

Que lindo, Mari.
Que lindo...

Posta logo a continuação.

Beijo.

FatoSempalavras. disse...

Diga, ainda ñ estás satisfeita?

Vc no encanta, nos faz sonhar, e em alguns momentos até mesmo, chorar....o que mais necessitas para se convencer de que és muito querida e que a cada dia que passa vc se supera?

Amo vc, my sweet angeL.

Incontáveis abraços e 305 beijos em seu coração xD

Juliana Dias disse...

Que lindo Mariana!!!!!

Inspiração é o que não falta à você. Linda e cheia de sentimentos!

Ariane Figueira disse...

ain mari, mto lindo.
as vezes nosso ' eu lirico' nos surpreende mesmo, e mto.
bjs.

Daiana Costa disse...

à la José de Alencar. Ficou ótimo para a finalidade que o tem, exaltar o romantismo.

Gostei mesmo. Beijos.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Como sempre... **ndo!

Não você não tem 13 anos, mentir é feio!

uahauhauahauhauah

Abraços!

Stephanie Pereira disse...

escrevendo cada vez melhor!!! mesmo.

JaqueFonseca; disse...

Esse anjo danado tá aprontando contigo.