segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

...

Esqueci do que desconheço
Desisti do que não mereço
Queria te dar só um terço
disso tudo que não sou.
Provo das coisas que não quero
E escolho sempre as que detesto
Faço parágrafos em versos
trago de volta o que não foi.
E o que foi me traga.
Sem tréguas.
Sem rédeas.
Me faz lembrar que já passou.
Passou, entenda.
E foi só isso.
O coração é mesmo impune.
Faz, desfaz e sai imune?
Ou é ele o que mais sente
toda vez que você mente
ou que finge não saber?
É, quão traiçoeiro é o coração..
me arrasta por minhas orelhas,
prende-me em suas cadeias,
e eu fico inerte sobre o chão.


(me levanta?)
mariana andrade*

P.S.: É isso. O texto ficou claro. E eu preciso estudar muito. HAUEHUEH perdoem-me pela falta de tempo. Beijão, queridos! Mari.
P.S.: Quanto ao titulo.. reticências me cansam às vezes, mas sempre voltam.

22 comentários:

Priscila Rôde disse...

Mari,
todas as vezes que te leio,
eu canto hahaha.
Sim, daria uma bela música para os meus ouvidos.

Seus versos cantam muito bem, Poetisa.

Fernanda disse...

'E o que foi me traga' tem sempre um verso de seus poemas que fala por mim,por isso sou tão encantada com suas poesias...eu também ando sem memoria para o desconhecido mas acho que vale a pena insistir no que não merecemos,quem sabe insintindo passamos a ter...

Natália Corrêa disse...

É como ser do contra,
contra si, para ele.

Erica Ferro disse...

O coração... ah, um safado!
Mas não consigo arrancar o meu do meu peito; ele me faz vibrar, pulsar, querer, VIVER.

Beijo, coisa fofa.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Vou me abrir seriamente com você (mas de forma resumida) e quem sabe um dia eu faça um post exclusivo sobre esse assunto. Assim como você há muitas pessoas que escrevem maravilhosamente bem nesse universo chamado Blogsfera, fico a pensar seriamente, não seria esses os futuros Neruda, Bandeira, Lispector, Quintana, Drumond e por ai vai? Não que eu queira comparar os estilos, mas vejo que aqui há grandes também e você guria é um desses.

Abraços

Angel disse...

Mariana, teu blog foi uma descoberte incrível para mim! Você escreve muito bem! Admiro quem consegue fazer versos de seus sentimentos, e mais, nos fazer viver tudo aquilo que sente. Este seu último texto é intenso, mostra amor, saudade, arrependimento... toda aquela confusão que toma conta da mente de quem ama e perdeu seu amor.

Lindo!

Abraços.

Angel disse...

CORRIGINDO: descoberta.

NATASHA M. disse...

Ah o coração, é mesmo traiçoeiro e vive nos trapaceando quando a gente menos espera.
Esses versos tão lindos, eu amei *-*
Beijos !

carla l. disse...

acho que nunca sai imune, mas sabe fingir que sim.

Tania Girl disse...

estude mesmo...precisamos disso para o nosso futuro ne??
bjos

disse...

UAAAU MARI, adoro o que voce faz.

Luh* disse...

''Provo das coisas que não quero
E escolho sempre as que detesto''
isso me descreveria de cima em baixo!
beijos

Mariah disse...

me identifiquei muito com esse texto... e nem me fale em estudar, semana que vem acabam minhas férias :s

Larissa disse...

"Provo das coisas que não quero
E escolho sempre as que detesto"
Uma hora experimentando de tudo, outrora escolhendo o que nunca deve. Sou assim desde que eu sou.
Fico encantanda com a forma como você passa o que sente em belos poemas. Mais encantanda ainda por saber que, tão nova, já viveu tanto :)

Um beijo, minha doce.

Amanda Romero disse...

toda vez que eu leio eu fico feliz *-*
Virou rotina passar nesse cantinho, adoro isso aqui!!

Lucas disse...

Já precisei ser levantado. Se precisa de ajuda e eu puder ajudar...

Vital disse...

muito bom o rítimo!
beijos.

Nara Sales disse...

Aaaaaah, que lindo, tão puro!

Ulli Uldiery disse...

Encantador.
Cada vez que leio seus poemas me sinto leve, as rimas são maravilhosas.Parabéns.

"O coração é mesmo impune.
Faz, desfaz e sai imune?
Ou é ele o que mais sente
toda vez que você mente
ou que finge não saber?
É, quão traiçoeiro é o coração.."

Tão traiçoeiro que faz o que quer da gente... beijos.

thaís frugulhetti - disse...

obrigada =) e desculpe pela demora, estou enrolada com coisas de mudança :) rs

texto lindo. " Cuida das tuas asas mais do que do resto do teu corpo. " nossa, adorei!

beijo beijo!

Leandro Martins disse...

ah, é lindo mesmo... e concordo , como a maneira de escrever mudou! o blog nos faz isso, aprefeiçoar a escrita...

FatoSempalavras. disse...

"vale a pena LER de novo"

xD


Ao tirar a máscara a claridade pode assustar, mas vai melhorar....vai melhorar


"sete vezes pra dar sorte"


Te amo, meu doce anjo.

Incontáveis abraços.
Sinto saudades, acreditas?