sábado, 7 de novembro de 2009

Diário de uma encarcerada.


Em meu primeiro furto, estremeci.
Senti medo de ser descoberta.
E de que o plano que eu dizia ser infalível
era, na realidade, tão falho quanto eu.
Porque não conheço pessoa mais falha do que eu mesma.
Só o que é eficaz é minha humildade morta.
Ajude-me a recuperá-la?

Em meu segundo furto, despreocupei-me.
Não era a primeira vez, afinal.
Já havia se passado a fase do medo.
Agora eu queria aceitação.
E também um pouco de confiança.
Providenciadas essas coisas,
o máximo que poderia acontecer era ser vista,
mas eu sei correr bem rápido...

Em meu terceiro furto, a ficha caiu.
Vi que eu deveria estremecer por ficar despreocupada.
Assim como eu brinco com as palavras,
o faço com as coisas que anseio.
E, continuando a comparação,
ambas podem voltar-se contra mim.
Todo o humano já se vingou uma vez, creio.

Furto sentimentos de quem não cuida bem deles.
Os tiro das suas mãos cheias de suor frio,
e elas me dizem que nem fará falta.
Furto para o meu próprio uso.
Estou mesmo precisando de um pouco mais
de ódio-amor.

mariana andrade*

21 comentários:

Marcelo Mayer disse...

me vi neste texto
mas minha cárcere foi psíquica

Ana, disse...

você escreve tão bem, amei *-*
bom, sobre o que você perguntou eu uso o PhotoScape. obg pelos elogios, aqui tá bem lindo. um beijo :*

Erica Ferro disse...

Cacilds, você me mata! Me mata.

"Furto para o meu próprio uso.
Estou mesmo precisando de um pouco mais de ódio-amor."

Adorei o texto. Falava de mim, por acaso? =P

Beijo, minha escritora ♥.

Clara disse...

Hum... Também ando precisando de alguns sentimentos... Um sal a mais pra vida, sabe? Mas, nunca havia pensado na possibilidade de roubá-los... Boa ideia a sua!

--->Gostei muito!

- gabs, disse...

U-A-L! Adorei, você escreve tão bem garota! Adorei, estou te seguindo flor!
Acho que também preciso furtar sentimentos, mas talvez eu os ache em meu coração, nem que seja lá no fundinho; mas quero sentimentos que me tragam alegrias, não esses amores que me trazem somente desapontamento.
Beijinhooos!

disse...

''Furto sentimentos de quem não cuida bem deles.
Os tiro das suas mãos cheias de suor frio,
e elas me dizem que nem fará falta.''

Mariana, você me deixa sem palavras, cara.

Verônica disse...

desse furto eu conheço!

como sempre, lindissimo texto!
eu ja estava com saudades das suas palavras, dos seus textos rs
Beijos s2

collectors of emotions disse...

Vira escritora, cara mto perfeito, me vi em cada palavrra, Bjs :*
tem texto meu la, mesmo num tendo ficado mto legal.

Little dreamer disse...

Uie!

Suzy Carvalho disse...

Meu deus!
mto bom isso! mto mesmo :D


--

então o filme eh lindissimo!
assista, vale a pena!

Tatiane Trajano disse...

Estou furtanto de volta os meus sentimentos...
Preciso tê-los comigo - e só.

Mandou muito bem, hein?

Beijos

Gabi Magnani disse...

Tô falando sério, não fiz besteira.. Só perdi o celular heheheheh.. Eu só tento negociar quando fico de castigo e como você disse, o prazo só aumenta.. Mas quanto ao seu post, eu gostei.. Deu um certo ar de "A menina que roubava livros", você se inspirou nesse livro? Beijos =)

Felicidade Clandestina. disse...

o que prende mesmo são tuas palavras .

Furtar amor,sonhos,dor.

amei :**

Cristiano Contreiras disse...

Poesia intima, inteligencia, sensibilidade literaria! isso sinto aqui, parabens e te sigo!

Rosie Dunne disse...

"Furto sentimentos de quem não cuida bem deles.
Os tiro das suas mãos cheias de suor frio,
e elas me dizem que nem fará falta.
Furto para o meu próprio uso.
Estou mesmo precisando de um pouco mais
de ódio-amor."
não tenho mais nada a dizer :)

Lucas Lima disse...

poxa vida, muito bom Mariana, criativo e bem escrito, bom ler coisas assim...
Bons dias e bons furtos, rs

Luh* disse...

ow, que coisa mais linda, as vezes achoq vc me conhece bem, pois em seus textos diz muito para mim.
beijos

thaís frugulhetti - disse...

muito obrigada (:

e quanto ao seu texto,
completa e absolutamente perfeito, tô babando aqui, rs.
realmente muito lindo, adoro a maneira como você usa as palavras =)

um beijo :*

Larissa disse...

Me perdi no meio de suas palavras e me sinto assim, uma ladra. Mas meu erro foi errar no primeiro furto. Não por medo, mas por não conseguir arrancar o sentimento dele antes que outra o fizesse. E como a outra o fez, eu fico aqui, sonhando com o dia que eu consegui roubar o amor dele.

Beijos.

Daiana Costa disse...

Confesso medo em roubar, e ser roubada. Mas a necessidade é maior que tudo isso.

Lindo :*

› dani.avila ♥ disse...

nossa, qe texto profundamente, super sentimental.
eu adorei *-*

beijos;