sábado, 3 de outubro de 2009


O que é isso, afinal?
O que é isto que borboleta dentro e fora de mim?
O que são essas lágrimas que, de ora em ora, tornam-se sorrisos?
O que são essas ruas com um muro ou um abismo no final?
O que é este começo sem fim?
O que é este fim sem recomeço?
O que é isso, afinal?
O que é isto batendo aceleradamente no meu coração?
O que são todas essas páginas sem um ponto no final?
O que são esses entorpecentes que me deixam cada vez mais distraída?
O que são essas vozes que gritam o meu nome sem parar?
O que é isso, afinal?
É, meu amigo, essa é a existência.

Então exista da melhor maneira possível, ou seja engolido pela fome de existir sem nenhum sentido.




mariana andrade*

11 comentários:

Márcia Amaral disse...

se chama transtono bipokar HAUFAU

thaís frugulhetti - disse...

aah, muiito obrigada! (:

adorei teu texto *-*
e além de existir, vamos viver! :)
" ... viver ultrapassa qualquer entendimento! " (Clarisse L.) :D

um beijo!
ps. tô te seguindo *-*

cáa disse...

aah,que fofinho
o tanquiinho foi viajaaar DDDD:
beeijos

Vithória silva disse...

existencia essa que muitas vezes nos testa, para ver se consiguimos ultrapassar os nosso próprios limites. Seus texto são tão lindoos...
te amo doida do beco;*

cla. disse...

viver não tem sentido e nunca vai ter o/

Keel Diniz disse...

ah.. jah te falei que vc se expressa muito bem neh?!..pois eh.. ótimo!

live.. above all!

:*

Fran disse...

Isso me lembra que a vida é 'um eterno ponto de interrogação'.
É, talvez seja mesmo :)
Obrigada pela visita e volte sempre :)

Beeijos!

Daniela disse...

Que liindoo!
Amo seu blog!
Graças a Deus consegui acessar novamente :D
Bjs

Nara Andrade disse...

Isso é vida.
Adorei, moça.

Marcelo Mayer disse...

minha existência foi tragada em meu último maço de cigarro

muito bonito

Mariana Andrade. disse...

obrigada, pessoinhas (:

beijão ;*