quinta-feira, 9 de julho de 2009

O inesperado (ou não)



Ataquei de blogueira e fiz um comentário mais ou menos assim: Como seria bom se o destino chegasse com a gente e dissesse: " Seeeguinte, tens que mudar isso porque senão tal coisa vai acontecer na tua vida". Pelo menos estaríamos preparados.
Sim, eu sempre gostei de surpresas. Mas de uns tempos pra cá elas tem tido um efeito contrário em mim. Me assustam. E assustar-me parece tão natural agora. Sinto como se, mesmo sendo as mesmas coisas que aconteciam antes, tudo tivesse criado um sentido diferente. Talvez até abstrato.
Já não faço mais aquela cara de terror ou qualquer coisa do tipo. Contra a minha vontade, tive de me acostumar com as surpresas, as ilusões, as aventuras, as controvérsias e tudo mais. Acostumei-me. Pois é isso que me cerca. É o que me compõe.
Posso ter sido vencida pelo cansaço, admito. Ou haveria de ter desistido por achar que seria o melhor pra mim? Quase sempre sou fraca pra essas coisas. É como aquela história de se não pode vencê-los, junte-se a eles, saca?
Não importa, eu só queria me desacostumar com isso. Até porque acredito que as coisas acontecem para determinado fim; Se sou pega de surpresa é porque tinha que ser mesmo, não?
E se você quiser me dar algum presente surpresa, ou simplesmente me dar um susto, estamos aí =)
mariana andrade*

3 comentários:

Márcia Amaral disse...

atoron seus textos, vou deletar meu blog, tu me humilha muito, bjs te amo broto .

Marii~ Andradee disse...

se deletares eu te enforco baby.

lua primavera disse...

Ah eu gosto de surpresas, mas é sempre bom quando a gente tá preparada para as coisas né? Seria muito bom mesmo se o destino chegasse e nos avisasse o que ia acontecer, ams daí ia perder a graça :B.
siiim, eu aconsleho você a assistir One Tree Hill é muuuuito bom *-*
*: