segunda-feira, 27 de julho de 2009

ma PETITE cachette.

Caí no clichê, então fui contra o que esperava de mim mesma. Afirmei ver a lua sorrir e o céu se abrir diante dos meus olhos. Não, eu não o vi. Pelo menos não ainda. E uma coisa eu aprendi com tudo isso: tenho que ser mais paciente. Ou talvez nem tenha aprendido, mas quero escrever alguma coisa boa.
Disse coisas que eu não queria dizer. Talvez por tentar agradar, ou para ser igual a eles. Ora, se que vale ser igual a todos? Mais divertido é ser único do que mais um dos habitantes perdidos pelas provações desse mundo louco.
Só eu menti.
Só, eu menti.
E não foi por um motivo sério, nem por alguém especial. Eu fiz o que meus sentidos determinaram. Esqueci de que também existe algo em meu interior. Neguei à minha razão o poder de escolha. Ela até protestou, mas, assim como eu, o juiz a ignorou. Aaah, até juiz de mim mesma eu finjo ser. Logo eu que nem mesmo decorei as citações de Kant.
Arrependida, arranquei pétala por pétala daquele jardim, que não é mais tão bem cuidado. Não sei ao certo o que eu procurava ao fazê-lo, mas sei que não o encontrei. Acho que as pessoas sentem quando o objetivo é alcançado, mesmo não o vendo, não o tocando. É como uma canção de ninar que toca em minha mente, chegou para anunciar a hora do descanso. É isso que vem após o dever cumprido, não?
Fiquei de frente para o espelho e, tirando o meu rosto ligeiramente inchado, até que não foi uma experiência tão ruim. O que eu fiz? Peguei a câmera e comecei a bater fotos estranhas. Também estiquei meus olhos com a ponta dos dedos, imaginando como seria meu rosto se eu tivesse nascido no Japão. Sem nexo, eu sei, mas me fez sentir tremendo alívio.
Não havia mais o que fazer para esquecer o inesquecivel, ou mudar o imutável, então liguei o computador e troquei o nome do blog. Agora ele é "Ma Petit Cachette", pois percebi que as palavras não podem, de fato, me livrar de tudo. São só um pequeno esconderijo contra mim mesma..
mariana andrade*

4 comentários:

Mari e Ana disse...

As palavras podem não mudar tudo, mas enquanto você nao acha o que mudará tudo, continue escrevendo. Lindo seu post, amei de verdade.

Obrigado pela visita, tem coisa nova, qualquer hora, passa lá.

te seguindo também.

Beijo

Keilinha Ramos disse...

Muito lindo aqui :D, e cada vez que passo aqui gosto mais. Parabéns

Roberta kauana disse...

Muito lindo amiga *-*
beijoos;*

collectors of emotions disse...

Adorei o texto, já vicei no que você escreve, simplismente, tudo, nem preciso mais dizer nada.