domingo, 21 de junho de 2009

Os habitantes da mente;

Hoje de manhã, enquanto tentava deixar minhas unhas da cor do céu, observei minha mão em sua árdua tarefa de ajudar meu irmão caçula no dever de casa. Até que ele estava se comportando bem para um menino de três anos..
Mamãe falou pra ele:" Tem que pensar pra fazer o dever direitinho", então ele respondeu:" Eu 'tô' pensando!". É realmente estranho eu estar descrevendo essa situação aqui, considerando que exemplos reais raramente aparecem em meu blog, mas, dito isso, fui eu quem começou a pensar.
Quantas vezes as pessoas nos perguntam alguma coisa e, para despachá-las d euma vez por todas, dizemos algo do tipo: "Tudo bem, eu vou pensar no seu caso". Eu mesma já fiz isso, mas serei obrigada a confessar que raramente pensei com carinho no assunto.
Pensar. Mais uma daquelas palavras que não tem um significado definido. "Formar no espirito pensamentos ou idéias", é, pode até ser, mas eu sempre tentei olhar além do que é óbvio demais. Pra mim não basta a informação que é entregada de bandeja.
Eu penso para obter respostas que niguém me daria, para descobrir quem realmente sou e o que procuro. Penso em minhas expectativas que, por muitas vezes, não correspondem ao que é real. São só pensamentos, afinal. Não importa se certos ou errados. Eles apenas são. Mas, por serem seguidos de atos, pense duas vezes antes de fazer qualquer coisa.

O menino de três anos ligou as flores iguais e disse: "Eu 'tô' pensando!", então consertou seu 'quase-erro'. Disse que estava pensando, e estava realmente...

mariana andrade*

Um comentário:

Char * disse...

Eu nunca penso com carinho quando prometo ):