domingo, 3 de maio de 2009

A busca.


De um lado pro outro, pra frente e pra trás. Procurando um sonho, um desejo secreto, algo que em hipótese alguma seria revelado se o destino não houvesse se intrometido. Tentando encontrar o que nnunca existiu, ou o que nunca foi escondido. Procurando coisas grandes debaixo da folha caída no chão, e coisas pequenas debaixo do mais alto viaduto.

Correr para algo que te espera há tempos, algo que talvez já esteja cansado, que não aguente mais ficar na mesma posição. É como estar amarrado pelos braços e pernas, amordaçado. Não podes te mexer, não podes nem ao menos gritar. Tens simplesmente que ficar ali, só, aguentando tua dor e tua angústia imóvel.

Mas não adianta correr, já disse antes que a pressa é inimiga da perfeição. Com calma é que conseguimos alcançar nossos objetivos maiores. Fazendo de cada passo uma certeza de que estás chegando mais perto.

Busacando a felicidade, buscando a esperança.

Buscando algo que o tempo não corrói, que o vento não leva pra longe.

Buscando algo que, provavelmente, não encontrarás nesse mundo.

Mas, ainda assim, continuas buscando..

Um comentário:

márcia amaral disse...

quase chorei poow ):