quarta-feira, 22 de abril de 2009

Era uma vez..

Um menino,
uma simples criança,
que ainda não conhecia nada sobre o mundo.

Ao olhar pro céu,
viu uma estrela cadente.
Ele não sabia bem o que era,
não sabia definir bem seus sentimentos ao ver algo tão grandioso.
Aquilo passou tanta paz,
como se tudo o que viesse pela frente se resumisse àquele momento,
àquela simples estrela,
talvez a mais bonita que ele já vira.

Seu pai ficou um pouco preocupado ao perceber a fixação do menino no céu.
Chegou mais perto,
percebeu que não havia nada para se olhar.
Assustou-se ao perceber que o filho só olhava pro vazio.
O céu escuro e indecifrável.

O menino percebeu a confusão de seu pai,
lhe explicou a história da estrela.
Disse-lhe que um dia iria voar em cima de uma daquelas.
Ía fazer isso a todo custo!
Não importa o tempo que demorasse.

Foi aí que seu pai disse:
"Que bom que desde cedo aprendeste a admirar as coisas simples na vida,
porque quando cresceres verás que o mundo é cheio de cobranças,
e que, de vez em quando,
os momentos felizes demoras a chegar.
Eles passam tão rápido quanto a estrela que observavas.
Mas se souberes aproveitá-los como se nunca mais fosses ter um igual,
aí verás que devemos dar valor a cada momento,
a cada sentimento,
a cada passo,
a cada pessoa,
a cada chance.
Porque um dia tudo isso acaba,
e só o que resta são as lembranças.
Lembranças que ficarão pra sempre,
dentro do nosso coração".


Então aproveite o que te resta.

3 comentários:

danilo delgado disse...

UMA CRIANÇA BEEEM ESPECIAL , que liindo

Marii~ Andradee disse...

kk. minha criança tem a mente ultradesenvolvida. ela é marciana igual a gnt kk

Vithoria disse...

aaaa!! adoreii, foi bem profundoo!!kkk a gente eh marcianoo hehehe!!