domingo, 30 de agosto de 2009

E, ao voar..


Ficamos muito preocupados em alcançar as estrelas
E quando chegamos até elas
Nem ligamos para o que há depois.
Se um objetivo é alcançado
Não tentamos ir além dele.
Ultrapassar nossos limites.
E criar novos, dessa maneira.
Queremos voar para tocar o céu.
E sentir as nuvens fofinhas acariciando nossa pele.
Mas não nos preocupamos em atravessá-las.
Ele voou mais alto.
E, ao voar, não apenas alcançou aquele banal objetivo.
Foi mais longe.
Ao voar,
Não apenas tocou as nuvens.
Passou através delas.
Ao voar,
Não apenas chegou às estrelas.
Viu o que existe bem depois delas.
Ao voar,
Não apenas chegou ao céu.
Mas sentiu a eternidade.

P.S.: Meus sinceros sentimentos a Anna Caroline Sousa e sua família por terem perdido alguém tão especial. Mas lembrem-se, ele já sabe o que há depois daqui, e, no futuro, vai mostrar a todos vocês.

mariana andrade*


6 comentários:

Aline Lima disse...

MOça, choquei no texto. E adorei a dedicatoria.
voce foi muto feliz nos dois *-*
blog lindo....

beiijão

collectors of emotions disse...

Que texto lindo, realmente.
sinto mto por essa familia.

Ana disse...

que lindo :O eu sinto muito por ela e sua familia... beijo :*

Felipe Braga disse...

Que lindo!
Sensível.
Já passei por isso na família. O tempo é o melhor amigo.
Vou te seguir. Mas olha, deve ter acontecido algum engano. Você não está seguindo meu blog, como disse. rs
Beijos.

Mariana Andrade. disse...

aheuaehu, agora já tô seguindo, felipe (:
obrigada pelos comentários, galera, bjos ;*

› daniela.avila ♥ ~ disse...

caraaaaaamba, que lindo Mari. mt perfeito mesmo :D
é, acho que devemos procurar um psiquiatra haha, estamos em telepatia,SUIDGIASUDHHSAD;
não canso de ler teu blog (2)

bjs, bjs:*