terça-feira, 14 de julho de 2009

Responda você,

Alguns dias atrás falei sobre liberdade de expressão, mas CERTAS PESSOAS amam despertar dúvidas que há muito adormeceram em minha mente. Talvez ele não desperte as dúvidas, e sim a mim mesma, mas isso não vem ao caso.
É que, apesar de todo esse papo de falar o que pensamos pareça ser muuuuito legal, existe algo chamado respeito, e às vezes, por mais dificil que seja, devemos nos submeter a ele. Afinal de contas, se exigimos respeito das outras pessoas, como podemos jogar isso fora quando se trata do nosso comportamento?
Enfim, eu não vou falar muito aqui. Quero a opinião de vocês.
Então responda você:
a liberdade de expressão deve ser absoluta?
mariana andrade*

5 comentários:

A Professora Tia Lilian disse...

Na realidade Mari, nós não somos capazes de vivenciarmos plenamente a liberdade de expressão , porque em dado momento ela irá nos confrontar com o outro.E aí entra aquele negócio de que o meu direito termina onde começa o do meu próximo.A liberdade de expressão é exercida por homens e mulheres imperfeitos e cada um de nós irá vê-la com os olhos de nossas ideologias.

lua primavera disse...

Mari, eu ahco que a gente tem que se expressar sim só que tem que ver como isso vai afetar a outra pessoa.
SIIIM, eu vi HP6 hoje foi mara, mara *-*
*:

Julia disse...

eu acho q muitas vezes temos que omitir oque pensamos para não machucar algumas pessoas que nós nos preocupamos e respeitamos . mas eu acho q quando só diz respeito a nós e não inclui ninguém "importante" devemos dizer tudo o que pensamos :D

evelyn andrade disse...

mari, tudo que é absoluto se torna sem graça. no direito a gente diz que meu direito termina quando o teu começa. e isso tem tudo a ver com respeito. muita liberdade de expressão transformaria o mundo, com o perdão da palavra, numa grande orgia de opiniões insensatas.

te amão. :*

Neto disse...

Mari, essa questão me causou grande inquietação! Digo isto porque em um primeiro momento fui levado a responder que a liberdade de expressão jamais poderia ser absoluta, tendo em vista essa questão do respeito. Mas, então, como poderíamos restringir o excesso dessa liberdade sem antes conhecê-la? Como poderíamos impedir que ele ocorresse antes mesmo da exteriorização da expressão/opinião? Afinal, para sabermos se houve excesso, precisamos conhecer o que será dito. Não consigo deixar de enxergar uma situação de CENSURA, que devemos repugnar com veemência.
Assim, o exercício da liberdade de expressão tem que ser absoluto, inevitavelmente. Já imaginou você, para realizar um post, ter que passar por um crivo de um blogueiro supremo para publicá-lo? Tudo sob a justificativa de que você pode desrespeitar alguem? Essa figura bizarra determinaria o que poderia ou não ser dito no SEU blog e nos demais (pior: já pensou se esse cara fosse o Pombo??? não sei pq pensei nele! eheheh). Me lembrou até um período histórico negro vivido pelo Brasil...
Agora, claro, concordando com os elucidativos dizeres da Tia Lilian :), diante de nossa imperfeição, o exercício irresponsável da liberdade de expressão será em algum momento confrontado, mas desde que posterior a este, sofrendo o devido controle pela sociedade (controle social: amigo, amiga, pais; controle jurídico e etc). Portanto, posteriormente, sim, seria o momento adequado de se avaliar se houve algum desrespeito.

:*