quinta-feira, 30 de julho de 2009

Corri na direção contrária..


Já fazia tanto tempo que meu esconderijo estava fechado. Quero dizer, eu ainda o usava, mas não com o mesmo fim de antes. Agora, eu o estava usando somente para escrever coisas aleatórias na parede, ele já não servia para enxugar minhas lágrimas. Se é que as enxugou algum dia.. Acho que não, mas tudo bem, eu já me acostumei a lidar com as vãs ilusões que pregam um sorriso em meu rosto. Sorriso falso, mas ainda assim.
Mas hoje, aaah, hoje era diferente. Eu era apenas uma menina ingênua que corria sem parar. Parece impossivel, mas eu havia esquecido a porta de entrada do meu próprio esconderijo. Talvez porque meus olhos estavam mais lacrimejantes do que o normal. Então apenas corri em direção à primeira porta que consegui enxergar. Entrei, sentei-me no chão e fiquei lá, parada. Foi quando vi uma caneta ao meu lado, aquela que eu havia usado apenas uma hora antes para rabiscar em um papel qualquer. Tomei a caneta em minhas mãos e acariciei-a como se fosse meu bichinho de pelucia mais querido.
Para mim, canetas, lápis e o teclado do computador tornaram-se algo muito mais valioso do que bichinhos de pelucia. Não posso apertá-los, nem dormir agarrada com eles, mas, ao escrever, são estes que me tocam no fundo. Não ficam apenas vulneráveis ao bailar de meus dedos, eles passam a me envolver, de certa forma.
Segurei a caneta diante de meus olhos, então os fechei. Sempre enxergo melhor quando fecho os olhos, pois passo a observar as situações com o que existe dentro da alma. Então vi como tudo ía bem, como os sorriso, de uma hora para outra, passaram a ser verdadeiros. Vi que eu estava vivendo pala e não apenas pelas futilidades que o mundo nos oferece. Não, não valia a pena derramar lágrimas, nem ficar com raiva ou coisas do tipo. Não, eu não ía abrir meu esconderijo de novo.
E, à essa altura, eu já havia me lembrado o caminho para chegar até ele, apenas o ignorei.

obs: a Bia Noronha virou minha doação oficial aheuhae

mariana andrade*

4 comentários:

Bea Noronha disse...

Ah, adoro ser tua modelo(modelinho feia essa eim) ushdfuihsfhd amo teus textos maravilhosos, beijos gatinha =*

Tay disse...

adorei teu texto; e eu também me apego à lápis e canetas HAHAH *-* e eu também adorei você ter comentado no meu blog. me fez a pessoa mais feliz de todas :DD muito obrigada. 1bj

Taah ♥ disse...

Amei seu texto, muito bom :)
Obrigada pela visita..
Seu blog é lindo, tô seguindo viu

Mariana Andrade. disse...

obrigada pelos comentários meninas, é bom saber que gostam do que eu escrevo :)
bjoos ;*